Sexo, Amor e Casamento

Mais uma noite em que o sono custou a vir e foi embora logo. Foi uma noite bem curta e o resultado disso é depressão. Eu acordo muito triste e só sinto vontade de chorar. Fico olhando para minha vida e o que fiz até agora e não consigo entender direito porque eu não lutei e permiti que isso acontecesse comigo. Tudo bem, eu tive um grande e precioso motivo: minha filha. Foi uma escolha, ficar com ela, vê-la crescer, educá-la, amá-la, ser a verdadeira mãe dela ou entrar numa briga aonde eu provavelmente não teria forças para ir até o final e, no final, ainda perder a minha preciosa. Tá, foi uma escolha, eu a fiz e disso não arrependo-me. Mas por que aceitei o restante? Por que eu sempre me calo e nunca, nunca, nunca abro a boca e digo o que estou pensando?

O mais hilário disso tudo é que em algum momento eu acreditei que na vida adulta seria possível ter casamento, amor e sexo com uma única pessoa, tudo ao mesmo tempo. Olhando para a minha vida adulta, desde quando ela começou, não consigo definir se isso chegou a acontecer em algum momento, porque não sei se algum dia amei ou se apenas estava iludida com a situação. Hoje tenho casamento com um homem, sexo com qualquer outro e amor com nenhum. Acho que não tenho o que penso ser amor. Ou talvez eu não saiba o que é amor ou talvez o amor seja uma coisa diferente para cada pessoa, assim como a beleza é diferente para cada um, e o amor que eu desejo simplesmente não existe.

Então eu acho, estou chegando bem perto de ter certeza de que algumas coisas deverão fazer parte da minha vida novamente, e não sei até quando. Porque essas coisas ao menos dão-me uma sensação de calma que ultimamente não tenho tido, e embora sob o efeito destes eu saiba racionalmente que as coisas não estão como deveriam estar, ainda assim sinto-me calma para fazer ou não fazer algo. Tudo o que quero é apenas ter e manter o equilíbrio, mas gostaria de estar conseguindo fazer isso sozinha, sem o auxílio de Sertralina, Amitriptilina, Sódio ou outro elemento regulador qualquer, mas eu não estou conseguindo. Fazem dois anos que não uso nada mas há dez meses venho sentindo esse balanço, essa instabilidade.

 

Então como eu ando sentimental, saudosista, imbecil e apaixonada por uma situação que talvez algum dia eu viva, não se sabe quando, “deixe essa água no corpo lembrar nosso banho”:

Anúncios

2 Comentários

  1. Quando menos esperamos, as coisas melhores aparecem do nada.

  2. Acho que todos nós passamos por momentos de questionamentos, em que parecemos estar perdidos… mas a boa notícia que cedo ou tarde achamos nosso caminho novamente.
    Ah, e obrigado pelos comentários no PD!!!
    Gostei do seu blog.
    Bjos,
    Luke
    luke_spzo@hotmail.com


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s